Entendendo e Evitando os Perigos do Uso Inadequado do Colírio

Entendendo e Evitando os Perigos do Uso Inadequado do Colírio

Você já considerou os riscos que um frasco de colírio pode trazer? 

Compreender que o colírio é um medicamento e seu uso inadequado pode resultar em consequências negativas para a saúde dos olhos é vital. 

Neste artigo, abordaremos os perigos do uso impróprio do colírio, quando ele é necessário, e por que é crucial procurar orientação médica antes de comprar.

Os riscos do colírio

Estudos e pesquisas ao longo dos anos ressaltam os perigos do uso incorreto de colírios. Alguns dos problemas mais comuns, são:

  • Resistência bacteriana: O uso desnecessário e prolongado de colírios antibióticos pode resultar em bactérias se tornando mais resistentes, dificultando seu combate a longo prazo. Ou seja, uma bactéria no olho vai se fortalecer, caso o colírio não seja usado corretamente.
  • Alergias e reações adversas: Os componentes dos colírios podem causar alergias ou reações adversas em alguns usuários. Sintomas como coceira, vermelhidão, inchaço ou irritação após o uso exigem atenção médica.
  • Lesões oculares: A aplicação imprópria do colírio pode provocar lesões oculares, incluindo danos à córnea, especialmente se o frasco entrar em contato direto com o olho.

Quando utilizar colírios?

Apesar dos riscos, quando utilizado corretamente, o colírio pode ser benéfico. Ele é geralmente recomendado nas seguintes situações:

  • Irritação e vermelhidão ocular: Causadas por fatores externos, como poeira, fumaça ou alérgenos.
  • Olhos secos: Pessoas com olhos secos crônicos podem se beneficiar do alívio proporcionado pelos colírios.
  • Condições oftalmológicas específicas: Doenças como conjuntivite viral, conjuntivite alérgica ou glaucoma podem exigir o uso de colírios, conforme prescrição médica.

Comprar colírios sem receita é seguro?

A automedicação com colírios pode ser arriscada. Apesar de ser possível comprar sem receita médica em certos casos, a consulta com um oftalmologista é sempre a melhor opção.

De acordo com um estudo de 2019 do Conselho Federal de Farmácia (CFF), 77% dos brasileiros se automedicam. Esse comportamento contribui para estatísticas preocupantes. Segundo a Associação Brasileira das Indústrias Farmacêuticas (Abifarma), cerca de 20 mil pessoas morrem no Brasil a cada ano devido à automedicação.

A verdade é que o colírio nem sempre é a solução ideal para problemas oculares. 

Um oftalmologista é o profissional adequado para diagnosticar a causa do desconforto ocular e prescrever o tratamento apropriado. Portanto, antes de usar qualquer colírio, mesmo os de venda livre, consulte um especialista.

Em resumo, o colírio é um recurso valioso, mas pode ser perigoso se usado de maneira imprópria. 

Compreender os riscos associados ao seu uso indevido, quando ele deve ser utilizado e a importância de orientação médica, você estará protegendo sua saúde ocular. 

Lembre-se, sua visão é uma dádiva que deve ser bem cuidada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 − 6 =